Nossa percepção de mundo e evangelho

Bíblia: curtir, comentar, compartilhar?

Que dia é hoje?

Maio 2013
S T Q Q S S D
« Abr   Jun »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Biblia

Provavelmente todos já ouviram que a Bíblia é o livro mais vendido no mundo. Tenho quase que certeza que nenhum outro livro tem mais traduções nos mais diversos idiomas e dialetos, versões, publicações e comentários do que a Bíblia. Certamente é o livro mais estudado de todos os tempos também. São gerações e mais gerações estudando seus escritos e origens.

O que intrigante, porém, é o fato de ser este livro campeão de venda, não acompanhar ao mesmo tempo o sucesso de leitura nos tempos atuais. Nos últimos anos temos visto uma queda no número de pessoas, principalmente dos cristãos, que já leram a Bíblia toda pelo menos uma vez.[1]Algumas pesquisas apontam para o número de que apenas 5% dos cristãos já leram a Bíblia. Digo mais, poucos são os que têm a prática devocional diária da leitura da bíblia.  Será a Bíblia um texto ultrapassado que não fala mais aos nossos dias? Será falta de tempo ou talvez não entendamos o que lemos? O que está acontecendo?

O que percebo é um distanciamento entre o povo e a Bíblia. Acho que está faltando envolvimento e sentido com o que lemos, ou seja, a leitura bíblica, na maioria das vezes, está desconectada da vida e da realidade em que vivemos. Parece, em alguns momentos, que achamos que a Bíblia é um texto que falou e fala somente do passado e para o passado, e isso, faz com que esqueçamos da importância do estudo bíblico para o crescimento cristão e manutenção da vida.

facebook_like_buton

Neste aspecto, quero trazer uma colocação bem “da moda”. Na verdade são opções de interação de famosa rede social: curtir, comentar e compartilhar. Claro, estou falando dos famosos comandos do Facebook.

 

Cada uma destas opções, pelo que percebo, traz um grau de envolvimento e comprometimento com o conteúdo postado nesta rede. Desta forma, quanto mais determinado assunto, foto ou postagem “tocar” a realidade do usuário mais ele irá participar de determinada “postagem”. Assim, se ele foi minimamente tocado, somente clica em “curtir”. Uma participação mínima, quase não notada. Quando o conteúdo desperta maior interesse, comentamos. Já tornamos determinado assunto pessoal. O compartilhar, porém, é o maior grau de comprometimento com o assunto. Colocamos determinada frase, foto, reportagem, e assim por diante, em nossa “timeline”, ou seja, expomos nossas crenças de forma bem clara e nominal. Podemos então perceber um nível cada vez maior de profundidade de relacionamento e envolvimento.

Onde isso pode nos levar em termos de Bíblia?

O que tento mostrar é que podemos sim, mesmo em meio a tantas versões, frases e pregações que hoje conseguimos ter acesso, podemos somente nos manter indiferentes a Palavra. Talvez, para não revelarmos nossa falta de interesse ou dificuldade em nos entender, a Bíblia escolhemos somente “curtir”. Percebemos sua importância mais deixamos o assunto para pessoas mais instruídas. Satisfazemo-nos por somente ouvir do que se fala sobre ela, ou mesmo, do que cantam de suas histórias. Outros conseguem comentar, ou seja, tem mais “mais horas” dedicadas a leitura e ao ouvir o que a Palavra tem para ele em seus dias. Porém, percebo que só conseguiremos compartilhar da Palavra e do que ela diz para nós, quando nos percebermos envolvidos por aquele quem fala através da Palavra, o Deus conosco. Somente assim podemos compartilhar o fruto da certeza da presença de Deus em nossa história.

Por que isso acontece?

Parece-me que existe um sentimento no povo de que ele mesmo não consegue ter acesso a Palavra de Deus quando lê a Bíblia, pois isso é “assunto dos entendidos”. O povo vai admirando a Bíblia, percebe sua importância, sabe que nela estão “as palavra de vida eterna”, e aos pouco se distanciando da Palavra. Ficam parados no caminho. Tornam-se expectadores e pessoas capazes de no máximo “curtir”. Ficam na superficialidade do relacionamento.

Enquanto isso, os que se consideram estudiosos da palavra, muitas vezes se Palavra reveladaesquecem a Palavra de Deus aponta para o caminho que se faz na vida. Esquecem-se de perceber a que Deus se fez e se faz presente no povo, no meio de gente, ou seja, é Palavra encarnada em nossa realidade. Enquanto teólogos ficamos preocupados, muitas vezes, com a historicidade da Bíblia e nos esquecemos do que realmente a Bíblia é: Palavra de Deus viva e atual ao povo. Palavra que conduz e que se faz presente na vida.

Para essa reflexão quero trazer a palavra do salmista no Salmos de número 119. Ele reflete por diversas vezes sobre a importância da palavra de Deus e do conhecer seus caminhos. Percebe que foi devido a observar e viver os mandamentos que ele conseguiu caminhar, ao ponto de dizer, “Lâmpada para os meus pés é a tua palavra e, luz para meus caminhos” (Salmos 119.105).

Perceba a profundidade de cada parte desta reflexão. Ele percebe a importância da palavra de Deus para seus pés, aqui entenderemos como sendo para a percepção do seu chão, do locus, ou seja, da vida onde ele está e desenvolve sua história. O salmista parece entender que a Palavra de Deus nos penetra de tal forma que nos revela os erros e acertos do passado e traz ao entendimento o nosso tempo presente. Quando fala de caminho, diz que não ficamos aprisionados e prostrados pelo passado. Fazem-nos despertar! Nem os erros, nem os acertos de outrora podem nos dessensibilizar da caminhada. Só caminha quem quer acertar na vida. Só olha para frente quem não tem medo de viver e essa caminhada só é possível pois percebemos e sentimos que Deus está conosco.

O que acontece então é que ficamos impressionados com a lanterna. Queremos saber de seu funcionamento, de onde vem suas partes, da qualidade da pilha e coisas do tipo, mas nos esquecemos do caminho para o qual a luz aponta. E, quem nos faz relembrar desta percepção da Palavra é o povo, que inserido pela vida, clama pela palavra libertadora de Deus neste tempo.

Esse distanciamento da Bíblia no meio do povo traz sérias consequências para a vida da igreja e da sociedade. Perdemos o principal vínculo que está desde o princípio na revelação de Deus através da Bíblia. Não percebemos que ela nasce na vida de pessoas que buscam o sentido da vida. Ou seja, Deus escolhe revelar-se a humanidade como Deus presente, Emanuel, que participa da vida e história do povo. Sua revelação se dá por meio da vida, na caminhada, nas quedas e de que, independente de nossos erros e falhas, Ele é quem da liberdade e salvação ao povo. É esta a intenção da Bíblia enquanto Palavra de Deus. Nos mostrar quem somos, nossos erros, as consequências de nossas escolhas e a presença sempre presente de Deus, que nos conduz para Ele mesmo.

Quando porém, vamos nos distanciando da Palavra de Deus, começamos se distanciar de Deus e de seu caminho. Começamos a achar que a vida tem outras possibilidades e que podemos “dar conta de tudo”. O que acontece então? O povo sofre… a criação clama… pois perdemos o caminho. Perceba o alerta do profeta Oséias:

Israelitas, ouçam a palavra do Senhor, porque o Senhor tem uma acusação contra vocês que vivem nesta terra: “A fidelidade e o amor desapareceram desta terra, como também o conhecimento de Deus.Só se veem maldição, mentira e assassinatos, roubo e mais roubo, adultério mais adultério; ultrapassam todos os limites! E o derramamento de sangue é constante.Por causa disso a terra pranteia, e todos os seus habitantes desfalecem; os animais do campo, as aves do céu e os peixes do mar estão morrendo.”Mas, que ninguém discuta, que ninguém faça acusação, pois sou eu quem acusa os sacerdotes. Vocês tropeçam dia e noite, e os profetas tropeçam com vocês. Por isso destruirei sua mãe.Meu povo foi destruído por falta de conhecimento. Oséias 4:1-5

Vemos claramente que o distanciar da meditação da Palavra “de dia e de noite” traz consequências mortais para nossa caminhada. O que fazer então para que possamos resgatar a prática diária e constante da leitura da Bíblia? Perceber que a Bíblia revela o Deus Conosco, que desde o início caminha com a gente e nos conduz, trazendo a possibilidade de sermos novos homens e mulheres. Assim na Bíblia temas a História da Salvação, revelada e mediada em Cristo Jesus.

Quando essa percepção nos é dada por meio da fé, compreenderemos que a Bíblia, que é palavra de Deus, falou e fala para homens e mulheres em todos os tempos, pois ela fala de pessoas reais e para pessoas reais que vivem suas realidades, complexidades e desafios, também reais. Fala para pessoas que estão na vida e querem perceber por qual caminho seguir. E para acertarem este caminho buscam em Deus respostas. Neste momento entenderemos também poderemos dizer “A tua palavra é lâmpada que ilumina os meus passos e luz que clareia o meu caminho”.

Anúncios

Tagged as: , , , , , , , , , ,

Categorised in: Diversos, Sou CXR, Sou Radical

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Postagens Radicias

Indico Mesmo





%d bloggers like this: