Nossa percepção de mundo e evangelho

Coisa é Coisa. Gente é Gente.

Que dia é hoje?

Maio 2011
S T Q Q S S D
« Abr   Jun »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Uma coisa que tem me incomodado muito em nossos dias é a tendência que temos em valorizar Coisas ao invés de valorizar Gente. Sinceramente não consigo entender. Podemos até tentar explicar, mais entender… É difícil.

Não escrevo isso para ausentar minha responsabilidade, nem tentar esconder meu erro. Como de costume, trago sempre textos que partem de uma profunda autocrítica. De momentos em que sou confrontado pela minha realidade, modo de agir e o que tenho feito pelo outro (despertada claro pelo meu caminhar com Cristo). Acaba, que depois de algum tempo refletindo sobre a questão, eu escrevo e divido aqui com vocês aqui no blog. Escrever somente é muito fácil. Porém não quero incorrer no erro do “faça o que eu falo mais não faça o que eu faço”. Isso seria hipocrisia.

É só a gente fazer um pequeno esforço mental que vamos nos lembrar de diversas situações em que fizemos isso. Acabamos por valorizar “Coisas” no Lugar de “Gente” (deixo essa parte por sua conta – à profundidade do seu mergulho terá tudo a ver com a profundidade de sua reflexão).  Acho que antes de continuar devemos definir os termos:

COISA -> para ser bem extremo, tudo aquilo que não é “Gente”. Se o objeto, evento, lei, casa, bem, enfim essas “coisas” fazem você achar, mesmo que por um pequeno momento uma pessoa menos importante do que essa “coisa” isso na nossa percepção podemos definir como “coisa”.

GENTE -> gente é gente. Independente de pigmentação da pele, cor do cabelo, classe social, nível escolar, saldo de conta bancária, ou seja, pessoal é gente.

Estranho a gente definir isso, mais eventos horríveis já aconteceram na história por achar que Gente é menos importante que Coisa. O holocausto judeu, por exemplo, foi uma terrível inversão de Coisa por Gente e vemos no que deu. Mais vamos tornar isso mais próximo. Quando evitamos agir em favor de Gente porque pensamos no impacto que isso poderá trazer para nossas “coisas” já erramos. Traduzindo: se eu não uso algo, seja este o que for (tempo, estrutura, templo, objetos e bens) achando que determinada pessoa não merece, estamos invertendo as coisas. Ou se, eu vou contra uma forma de culto ou trabalho, que não convencional, que tem como objetivo alcançar Gente (destaco que o culto só é diferente eu seu modo litúrgico, não em essência de louvor a Deus) estou escolhendo “coisa”.

Essa minha percepção aumentou quando percebi nos Evangelhos que Jesus o tempo todo nos ensinou a escolher gente. Ele escolheu gente e nos mostrou que entre coisa e gente, temos que escolher e lutar para alcançar e valorizar gente.

Jesus o tempo todo quebrou protocolos de religiosidade e até a infligiu a lei da época (reinterpretando-a e mostrando-nos que Ele é maior que a lei, e o maior mandamento é o amor a Deus e ao próximo) quando se referia a ir ao encontro de gente. Olha essa pequena lista:

  • Jesus cura um homem de mão aleijada no sábado – entre o sábado (coisa) e o restabelecimento da dignidade daquele homem (gente), Jesus escolhe gente (Lucas 6.6-11).
  • Jesus atende a multidão – entre Jesus tirar uma tarde de folga (coisa) com seus discípulos Ele atende a necessidade da multidão (gente) (Lucas 9.10-17)
  • Jesus cura um paralítico – os 4 amigos descem ele pelo teto. Jesus não reclama do buraco no teto (coisa). Ao invés se alegra da com a fé daqueles 5 homens e cura o paralítico (gente)

Se fossemos continuar escrevendo essa lista, seria enorme e não conseguiríamos em poucas postagens. Mais vamos através dessa pequena lista e se lermos toda Bíblia entenderemos que a mensagem de Deus para nós é bem clara. Eu escolhi amar gente. Criar gente. Dar a gente minha imagem e semelhança. Meu Filho morreu por gente, amou gente e ensinou a viver e a servir gente. Logo, eu escolhi “GENTE”. Por isso, podemos afirmar sem medo:

“Coisa é Coisa. Gente é Gente”

                Por ser tão clara e profunda essa mensagem ela nos leva a buscar viver dessa forma, nos tornando semelhante ao Pai e assim O adoramos. Pois a gente, só se tornar gente, quando buscamos atender e entender a necessidade de gente. Por isso eu escolho gente.

Anúncios

Tagged as: , , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Postagens Radicias

Indico Mesmo





%d bloggers like this: